Início >> Polo Xingu

Polo Xingu

 

 

O Polo Xingu é constituído dos dez municípios que compõem a Região Xingu sendo eles: Altamira, Anapu, Brasil Novo, Medicilândia, Pacajá, Placas, Porto de Moz, Senador José Porfírio, Uruará e Vitória do Xingu.

O polo leva o nome do rio Xingu, que nasce a leste do estado do Mato Grosso e corta o Pará no sentido sul/norte até desaguar no Amazonas, percorrendo 1,8 mil km.

A paisagem natural da região se caracteriza pela floresta densa, com árvores de grande porte, com presença de fauna rica e diversificada, onde se destacam pássaros de várias espécies, macacos, botos e peixes (em especial o tucunaré e o pirarucu). A quantidade dessas espécies é um grande atrativo para os amantes da pesca esportiva, onde já existe o Sítio Pesqueiro do Xingu.

No município de Altamira, a usina hidrelétrica de Belo Monte possui capacidade instalada de 11.233,1 Megawatts (MW). Isso significa carga suficiente para atender 60 milhões de pessoas em 17 Estados brasileiros. Até 2019, serão instaladas 18 turbinas. Quando concluída, Belo Monte será uma das maiores hidrelétricas do mundo.

A questão indígena transformou o Xingu em uma marca internacional, com grande notoriedade junto a ambientalistas e personalidades do mundo artístico. Com a construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, Altamira revive uma situação semelhante à gerada pela Transamazônica, mas com as preocupações e angústias de quem conhece bem o processo dos grandes projetos.

Rota do Cacau – A produção cacaueira no polo Xingu, por meio do sistema florestal (em que os pés de cacau crescem entre árvores nativas), dobrou nos últimos anos. A terra roxa, rica em nutrientes, proporciona condições favoráveis para o cultivo do cacau orgânico. A produção de chocolate, mel, licor e geleia, fortalece negócios já existentes e estimula novos empreendimentos (alimentícios e cosméticos) como produção associada ao turismo. Segundo dados do IBGE, o estado do Pará é o maior produtor em grãos de cacau no Brasil e responde a 50% da produção nacional com 116 mil toneladas por ano.

Como parte dos diversos atrativos turísticos do polo Xingu, a Rota do Cacau é pontuada pelos municípios de Altamira, Vitória do Xingu, Medicilândia, Brasil Novo e Senador José Porfírio. Em Medicilândia, o turista tem contato com o processo de verticalização da produção cacaueira e a fabricação de chocolates. Na rodovia Transamazônica, as fazendas de cacau oferecem ao turista a qualidade das amêndoas cultivadas no Pará, o que desperta atenção de compradores do Brasil e do mundo.

 

 

Inventário Turístico:

 

• Altamira (Visualizar)

• Vitória do Xingu (Visualizar)