Início >> Oportunidade de Investimento Turístico

Oportunidade de Investimento Turístico

Oportunidades de Negócios em Turismo - Pará

O Pará é o único Estado do país banhado pelo rio Amazonas e pelo Oceano Atlântico. Com mais de 1,2 milhão de quilômetros quadrados, representa 15% do território brasileiro e 45% da região Norte. Além da dimensão territorial, as riquezas produzidas no Estado (PIB) somaram R$ 77,848 bilhões em 2010 (IDESP, 2012), fazendo com que o Pará seja um lugar propício para uma relação harmoniosa entre natureza e progresso.

Rios, florestas, serras, praias... Há atrativos naturais em todas as regiões do Estado. Essa biodiversidade tem valor estratégico para o desenvolvimento econômico e social do Pará. Belém, a capital paraense, concentra diversos espaços de eventos e entretenimento e serve de entrada para o turismo de negócios. No litoral, os 562 quilômetros de manguezais e praias habitados por uma população de cultura original, constituem diversas oportunidades para investimentos.

O Marajó é outro importante cenário turístico do Estado. Localizado na foz do rio Amazonas, é o maior arquipélago flúvio-marítimo do mundo. Os campos alagados, a produção rural e a presença de búfalos nas cidades, tornam a Ilha do Marajó um lugar propício ao turismo rural, ao ecoturismo e à pesca esportiva, segmentos prioritários da política de turismo do Governo do Pará.

A região oeste do Pará é marcada pelo encontro dos rios Tapajós e Amazonas e pelo relevo acidentado, com a presença de cachoeiras e formações rochosas, ideais para a prática de esportes de aventura e do ecoturismo. Além de Santarém, vários municípios da região possuem infraestrutura turística e recursos naturais suficientes para atrair visitantes de outros estados ou países.

O Pará tem mais de 7,1 milhões de habitantes e apresenta uma das maiores variedades populacionais do país. Brancos, negros, ribeirinhos, índios... Todos dividem o mesmo território e as mesmas riquezas naturais, constituindo uma diversidade que, além de ambiental e demográfica, é também social, econômica e cultural.

Dentro da diversidade cultural do Estado do Pará, destacam-se turisticamente: a religiosidade, através do Círio de Nazaré que com seus 15 dias de festa, leva mais de dois milhões de pessoas às ruas da capital em seu ápice, que ocorre no segundo domingo de outubro e atrai visitantes, regionais, nacionais e internacionais; as festividades folclóricas como o Sairé no município de Santarém, a Marujada em Bragança e o Festival do Carimbó em Marapanim, que possuem demandas regionais e nacionais; as  heranças arquitetônicas do período colonial em cidades como Belém, Bragança e Vigia; e a gastronomia, um dos atrativos culturais mais marcantes do Estado, que devido à intensa miscigenação cultural aliada a ingredientes genuinamente amazônicos, resultou na culinária mais original e exótica do Brasil.

Regiões Turísticas

Turisticamente, O Estado do Pará é dividido em 6 regiões denominadas "Regiões Turísticas" ou "Polos Turísticos" que são: 1- Belém, na região metropolitana da capital do Estado; 2- Amazônia Atlântica, no nordeste do Estado, região costeira com influência do Oceano Atlântico; 3- Marajó, arquipélago ao Norte do Estado formado pela maior ilha flúvio-marítima do mundo; 4- Araguaia-Tocantins, no sudeste do Pará, formado pelas áreas de influência dos rios Araguaia e Tocantins; 5- Tapajós, no oeste do Estado na bacia do rio Tapajós e calha norte do rio Amazonas; e 6- Xingu, na área central do território paraense na bacia do rio Xingú.

Gestão Pública do Turismo

Com a finalidade de reforçar a gestão pública do turismo, o Governo do Estado criou em 2011, o Sistema Estadual de Gestão do Turismo - SEGETUR, que objetiva unir as políticas, melhoria de produtos e a promoção, dando assim maior consistência ao negócio turístico e um direcionamento para o futuro com o PLANO VER-O-PARÁ que visualiza de maneira clara e transparente as ações com o horizonte para 2020.

Este Plano Estratégico de Desenvolvimento Turístico (PLANO VER-O-PARÁ) estabelece entre outros itens:

• Visão de Futuro: "Pará, destino líder da Amazônia, pelo uso sustentável dos recursos naturais; pela valorização da cultura local; pela preservação da autenticidade; com uma identidade turística própria; com uma oferta cultural que surpreende pela originalidade; com uma arquitetura em harmonia com o meio ambiente com padrão internacional de serviços turísticos; para viver uma experiência turística amazônica com conforto e segurança.";
• 23 Municípios prioritários espalhados pelos 6 polos turísticos;
• Identificação dos principais produtos turísticos do Estado;
• Segmentação dos produtos turísticos do Pará:

 

Fonte: Chias Marketing, Plano Ver-O-Pará (2011).

• Principais mercados consumidores alvos de ações de marketing por segmento (Nacionais: Estado do Pará, estados vizinhos; São Paulo, Campinas, São José do Rio Preto, Ribeirão Preto, Santos, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Brasília, Curitiba e Porto Alegre. Internacionais: Portugal, França, Inglaterra, Alemanha; Oslo, Estocolmo, Copenhagen; Nova York, Los Angeles, Miami; Buenos Aires, Santiago; Guianas e Suriname).

• Metas de volume de entrada de turistas e aumento de receita com o turismo:

Com base nas estatísticas de 2010 o Plano Ver-O-Pará projeta uma taxa de crescimento de volume de turistas nacionais e receita da atividade de 10% a cada ano até 2014 e de 15% entre os anos de 2015 a 2020; para turistas internacionais, esta taxa é de 15% e 25% respectivamente. Acarretando em números para 2020 o volume de 1.843.525 de turistas nacionais e 337.361 de turistas internacionais, totalizando 2.180.886. As metas estabelecidas pelo Plano para os anos de 2011 e 2012 foram consecutivamente ultrapassadas. Em 2012, por exemplo, a meta foi ultrapassada em 9,60% e o crescimento em relação ao ano de 2011 foi de 11,84%, indicando a entrada de 800.448 turistas nacionais e 68.744 turistas internacionais, totalizando 868.992 turistas.

Acessibilidade

O Estado do Pará é o de maior acessibilidade da Amazônia brasileira, com hidrovias, rodovias e aeroportos espalhados nas principais regiões de seu território. Além disso, Belém possui ligação aérea com todo o mundo através de conexões e a partir do primeiro semestre de 2014 possuirá voos diretos para os Estados Unidos (Miami, FL) e Europa (Lisboa, Portugal) o que facilitará o acesso aos principais mercados consumidores com voos de apenas 6 horas de duração.

Incentivos e oportunidades de investimentos no turismo

Diante da variedade natural e cultural de cada polo, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Turismo - SETUR, priorizou cinco segmentos indutores para a consolidação do Pará como destino turístico para os mercados regional, nacional e internacional: Negócios e Eventos, Cultural, Ecoturismo, Pesca Esportiva e Rural.

A materialização desses segmentos turísticos oferece inúmeras oportunidades de investimentos de acordo com os potenciais oferecidos por cada polo. Para isso, o Governo do Pará concede incentivos fiscais para empreendimentos voltados ao turismo e investe em infraestrutura.

Instituições financeiras como o Banco do Estado do Pará (BANPARÁ), o Banco da Amazônia, a Caixa Econômica Federal, BNDES e outras, disponibilizam diversas linhas de crédito para financiar a implantação, modernização ou ampliação de empreendimentos turísticos.

O turismo no Estado do Pará também prevê investimentos estrangeiros no setor turístico, desde que estejam de acordo com as exigências previstas na Lei de Capitais Estrangeiros. Todo investimento estrangeiro no Pará e no Brasil deve ser registrado no Banco Central do Brasil.

Existe um grande número de oportunidades inexploradas ligadas ao setor no Estado, tais como: na rede hoteleira, no ecoturismo, no de negócios, bares e restaurantes, criação de parques temáticos e resorts, construção de embarcações turísticas e operacionalização de pacotes turísticos fluviais e etc.

Investir no turismo do Pará, A Obra Prima da Amazônia, é retorno garantido.

Fontes:

CHIAS MARKETING. Plano Ver-O-Pará, 2011.
DIEESE; SETUR. Pesquisa de Indicadores Turísticos do Pará, 2012.
IDESP. Produto Interno Bruto Estadual 2010, 2012.

Mais informações sobre o INVESTE PARÁ TURISMO:

• Linhas de Financiamento